És tu o poema da vida!  

O que dirias se olhasses o mar?

Em que pensavas se ouvisses o vento?

O que sentias se a chuva te batesse na cara?

São todas elas sensações maravilhosas,

Grandiosas e memoráveis!

Mas porque fui eu falar das sensações da vida,

Se quero é mesmo escrever-te um poema de amizade?

Já me lembro! Sentes-te vivo ao sentir essas sensações,

E eu sinto-me viva por ter amigos como tu!

Tu que falas como o mar,

És sereno e pacifico,

Tu como o vento tens o dom de acalmar,

Por isso, és magnífico.

És jovem e fresco como a chuva a cair numa tarde de verão,

Tu, que és imaginativo e humilde,

Com um enorme coração

Fazes qualquer amigo triste sorrir.

No final de tantas palavras, amigo poeta

Queria te agradecer.

Simplesmente por seres quem és, até hoje,

E nunca me vou esquecer

Dos conselhos dados

Para ter uma vida digna e justa e acima de tudo uma vida feliz!

Obrigado, tu! Amigo

 

 

PVN – Outubro, 2011

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s